6 dicas para sua vidraçaria vender mais


1-Mostre conhecimento

As empresas do ramo sempre estão lançando novidades em relação à acessórios, kits, tecnologias e aplicabilidade de produtos. Se informe sobre tudo que acontece na sua área, tanto em ternos de novos produtos como sobre normas técnicas e notícias do setor para aumentar o leque de opções para o cliente e mostrar que é um profissional bem informado.

 

Acompanhar revistas e sites de arquitetura ajuda também a ter ideias de projeto e te mantém atento às tendências. Conhecimento vende, o cliente se sentirá mais seguro ao ver que é um profissional preparado para orientá-lo e executar sua obra. Mostre este conteúdo explicando sobre os vidros indicados para cada aplicação e o porquê.

 

2-Imagem vende

Tire fotos de qualidade de suas obras para montar um portfólio para apresentar aos clientes e para divulgar em seu site e redes sociais. Ver o que você ou sua vidraçaria realizou faz tododiferença e encanta o cliente, pois as pessoas são muito visuais e têm a necessidade de ter uma comprovação concreta de seu trabalho. Ter um mostruário de seus produtos, como acessórios, cores de vidros e ferragens, ajudam a direcionar o cliente e te auxilia a incluir no projeto peças de maior valor agregado.

 

Sua aparência também é muito importante. A taxa de objeção pode ser diminuída garantindo uma boa primeira impressão. Se apresente ao cliente com uma boa apresentação, roupa limpa, de preferência uniformizado e com ferramentas adequadas. Faça uma auto análise de como está sua barba, cabelo, se sua imagem vende. São muitos detalhes que fazer um profissional perder o cliente ou deixar de conquistar clientes qualificados.

 

3-Apresente orçamento pessoalmente

Dados mostram que de 80 a 90% dos orçamentos são fechados quando apresentados pessoalmente, com explicação e amostras dos produtos que serão instalados, contra apenas 30% dos enviados por e-mail. Defender sua proposta é uma negociação, feita olho no olho. 

 

Enviar por e-mail pode ser mais fácil, mas menos produtivo. O cliente, muitas vezes, por não entender a proposta, vai acabar só comparando os números com os de outras vidraçarias, não conseguindo visualizar o valor daquele orçamento, somente o preço.

 

O certo é pegar o orçamento e ir de novo na casa do cliente. O orçamento precisa também ser detalhado, ter a ferragem especificada e mostrar tudo que será colocado, inclusive na visita é interessante levar o modelo das peças que serão aplicadas para que o cliente entenda a qualidade do serviço final.

 

4-Fidelize o cliente

Tenha organizadas as fichas dos clientes que já fizeram obras com você, especifique o que foi feito e tenha controle das datas para poder fazer um contato de ativo anualmente, oferecendo os serviços de manutenção dessas instalações, que além de garantir a qualidade do trabalho executado anteriormente, podem ser mais uma fonte de renda e oportunidade de oferecer um upgrade ou ganhar um novo pedido de orçamento.

 

Tenha também um processo de contato eventual da sua marca com o cliente, através de redes sociais e envios de mensagens por e-mail ou whatsapp parabenizando-o por datas comemorativas, aniversários e divulgando promoções e novos serviços, afinal, quem é visto é lembrado e sempre há a possibilidade do cliente precisar de uma nova instalação.

 

5-Ofereça mais que o solicitado

O vidraceiro tem que observar as necessidades e possibilidades que visualizou na casa do cliente e sugerir produtos adicionais. Nunca se limite à apenas o que o cliente pediu. Ofereça também produtos diferenciados dentro do que foi solicitado, como um vidro impresso. O cliente não sabe que quer algo que ele desconhece ou que não lhe foi apresentado. 

 

6-Ressalte o valor de seu serviço

Sempre desvie o foco de preço para a qualidade. O consumidor, ao contrário do que muitos profissionais pensam, não prioriza somente preço. Ele quer alguém em quem confiar.  Se o consumidor opta pelo mais barato, na maioria das vezes é porque não conhece aquele produto ou serviço e cabe a você explicar.

 

Valorize seu trabalho e não nivele seus preços aos de vidraceiros aventureiros pois não conseguirá manter a qualidade ou perderá seu lucro. Tem que contemplar tudo que foi gasto em vidros e ferragens e considerar de 70 a 85% a mais para embutir gastos como transporte, estrutura e ferramentas, e ainda ter uma lucratividade condizente com seu trabalho. Na pior das hipóteses considere 50%.


Comentários